E se um cara terminou com você?

Nenhuma pessoa no mundo está imune à traição. Às vezes é aquele com quem você deposita suas esperanças e sonhos, de repente dói dolorosamente, lágrimas vivas pelos relacionamentos e sentimentos aparentemente fortes. E se seu namorado te largasse? Como superar uma ruptura?

Quem é o culpado e o que fazer?

Primeiro você precisa se acalmar e analisar o que aconteceu. Claro, ressentimento e autopiedade, raiva de um cara e uma descarga de adrenalina no sangue não são os melhores companheiros de pensamentos, então tente se recompor. O ambiente familiar e autocentrado apenas relaxa e entra em sintonia com um humor menor, você quer sentir cada vez mais pena de si mesmo, e não avaliar objetivamente a situação atual. Sem um olhar sóbrio de fora, às vezes é difícil considerar o motivo do rompimento, toda a cadeia de eventos que levou ao rompimento. É muito melhor pensar em tudo, distraindo da negatividade enquanto caminha, faz compras ou em um salão de beleza, modelagem ou em um café com os amigos. O principal é se reunir, se colocar em ordem e fazer algo útil e prazeroso. As emoções logo diminuirão e deixarão de interferir no trabalho da mente.

É importante compreender por si mesmo que sempre há dois culpados. Você não deve se culpar por tudo ou transferir completamente a responsabilidade para ele - todos não podiam ou não queriam fazer algo para preservar e desenvolver o relacionamento. Um não queria fazer concessões e compromissos, o outro era orgulhoso demais para perdoar alguma coisa. Ou, ao contrário, perdoou-se demais, apagou-se a moldura do permitido, desvalorizou-se os sentimentos e pereceu.

Retorno ou...

Os primeiros dias e até semanas podem ser difíceis. E a ideia de como devolver tudo vem à mente de todos que já passaram pelo buraco. Mas é mesmo necessário tentar consertar tudo? Pergunte a si mesmo: o que mais perturba e machuca nessa situação? Se isso é orgulho e orgulho ferido, então você não deve nem tentar restaurar algo, porque na sua união, aparentemente, não havia amor.

Às vezes acontece que é muito conveniente morar com uma determinada pessoa. Isso também se aplica à situação financeira e ao status social, e simplesmente à facilidade e facilidade nos relacionamentos, paciência com quaisquer caprichos e peculiaridades. Deixar o companheiro nesta situação é bastante difícil de sobreviver, ele tira a mulher da zona de conforto. Mas isso não é tão assustador quanto parece na primeira noite. Freqüentemente, ao escolher o bem-estar externo, você deve ignorar os sinais de sua alma, evitando que ela se abra no amor verdadeiro. E enquanto a alma está adormecida, a garota desfruta de um sentimento acessível - o egoísmo, forçando uma pessoa não amada, mas confortável, a gastar tempo, energia e emoções consigo mesma. Mais cedo ou mais tarde, esse relacionamento ainda está fadado ao fracasso. Bem, por que renová-los e tentar restaurá-los, não é melhor começar novos?

Também acontece que as pessoas acabaram sendo simplesmente incompatíveis - elas se juntaram em um ataque de paixão, e quando o fogo das emoções se apagou, descobriu-se que havia dois estranhos próximos a eles com pessoas completamente diferentes interesses e objetivos. A saída de um cara nessa situação deve ser tomada de maneira filosófica. As pessoas crescem e se desenvolvem durante toda a vida, mudando de roupa e interesses, superando relacionamentos e hobbies. Você não deve se apegar a tais perdas: talvez o ex-parceiro tenha prestado um serviço inestimável, abrindo espaço na vida para algo mais significativo.

Se houver uma confiança sincera de que todos os sentimentos eram sérios e de um coração puro, então você pode tentar tomar medidas para a reconciliação:

  1. Primeiro você precisa falar calmamente com o cara, descubra o motivo da separação... É importante não irromper em gritos e acusações mútuas, não ficar histérico e não fazer escândalo. O objetivo principal da conversa é a informação. Freqüentemente, há rupturas baseadas em fofocas e, às vezes, mentiras descaradas de alguém do círculo de amigos próximos ou parentes. Também há mal-entendidos fatais quando todo mundo se considera uma parte lesada e não vê motivo para se desculpar primeiro. E às vezes basta discutir tudo para restaurar a paz e o amor destruídos.
  2. É necessário lembrar o tempo que passamos juntos. Quando esse ponto de inflexão veio e o primeiro calafrio correu? Se você olhar sóbrio para as palavras e ações de um casal sobriamente, sem os óculos cor-de-rosa do amor, pode dizer muito sobre como o relacionamento deles é realmente construído. O que exatamente levou o cara a se separar e como eliminar esses motivos?
  3. Se não houver prontidão interior para mudar para o bem de um jovem, você não deve tentar retratar essas mudanças. Mais cedo ou mais tarde, emoções, princípios e hábitos ocultos surgirão novamente e, então, mais uma vez, você terá que experimentar uma pausa.
  4. Você nunca deve tentar manipular um homem com ameaças, pressão sobre piedade, histórias sobre uma gravidez imaginária - é impossível construir relacionamentos fortes com mentiras.

Uma menina deve sempre se lembrar da auto-estima. Você não pode impor, implorar, perseguir, esquecer de si mesmo pelo bem de alguém. Ele estava determinado a partir? Bem, essa é a escolha dele. Mas este não é o fim da vida, mas apenas o fim de um período e o início de algo novo.

.